Segundona (Memória Fotográfica)


Uma coisa aprendi em Ouro Preto: nunca afinar pra uma ladeira. Porque quando você faz isso uma vez, começa a fazer outras. E aí não anda mais pela cidade; e se dá ao luxo daquela frescura que não
deveria nem existir: de achar que tá cansado pro que é imediato. Acho que as segundas feiras são mais ou menos por aí. Se você começar a afinar, seu domingo vai virar uma espera da segunda. E seu sábado um esquecimento do domingo. E por aí vai, até sua semana toda se transformar numa segundona terrível, pós-feriadão, tediosa e ressaquenta. Vai começar a chorar a falta de tempo. Vai lamentar quando os seus se forem, porque você não soube se explicar por onde andava que não lembrou deles antes. Suas folgas e feriados vão parecer uma esmola. Sempre fazendo uma coisa enquanto pensa em outra - mas no fundo você não vai estar nem no que faz nem no que pensa. Seu pau vai ficar mole e sua buceta vai ficar seca, talvez pra sempre. Vai perder o tesão pela vida, vai deixar de trepar com seus sonhos.

Então, levanta logo essa cabeça e abraça o diabo, faz com ele aquele passo de dança de salão - e se prepara, que o maestro vai soltar um mambo na próxima. Se tem sono, toma café, morde a mão ou use drogas, mas anima até à noite, depois põe o sono em dia. Se está de ressaca, procura na gaveta da memória aquela receita mirabolante do seu tio pinguço e se arrisca; ele sabe muito mais da vida do que você. Se não gosta do seu emprego, se imagina matando seu patrão. Enfim meu camarada, resolve essa sua viadagem com a segunda-feira e olha a vida nos olhos. Com cara de malandro. Ou vai esperar até o primeiro AVC pra fazer isso?

Essa aí na foto é a atriz Maria Cláudia Lopes. Ou melhor, não é ela, é uma personagem dela. Foi uma foto que fiz num trabalho dela de caracterização de personagem. A noiva largada no altar – louca de tristeza e decepção, desesperada pra encontrar um alívio qualquer, imediato, mesmo na embriagues. É você, se não aprender a encarar os dias ou qualquer outra merda de peito aberto.


___________________________________________________________________________
Créditos:
Texto e fotografia: Thiago Carvalho (todos os direitos reservados)
Publicado no blog O Inimigo do Bom é o Melhor

comment 2 comentários:

Levi Ventura on 09:10 disse...

Confesso que logo no início não entendi o uso da expressão "afinar"(e continuo não entendendo, rsrsrs) mas a partir dae o texto se tornou divertido, dinâmico e bom de se ler.
Passou o ponto em questão com grande personalidade.

Levi Ventura

Thiago Carvalho disse...

Afinar é uma expressão (gíria) que quer dizer "acorvardar". Afinar, no sentido de "falar com voz fina", por exemplo. Ser um cagão, enfim.

Postar um comentário

Delete this element to display blogger navbar

 
Hospedado no Blogger